Crítica: “Human Flow”

Human Flow – Não Existe Lar Se Não Há Para Onde Ir Data de Estreia no Brasil: 16/11/2017 Direção: Ai Weiwei Distribuição: Paris Filmes         Como ficou conhecida de alguns anos para cá, a chamada “crise dos refugiados” parece ao leitor mais desatento um fenômeno totalmente pontual e passageiro, que se iniciou…

Crítica: “Stranger Things 2”

Stranger Things 2 Data de Lançamento: 27/10/2017 Distribuição e disponibilidade: Netflix Produção: Matt Duffer, Ross Duffer      Aposta relativamente arriscada da Netflix, a primeira temporada de “Stranger Things” foi um sucesso estrondoso quando foi lançada em julho do ano passado. Com um ar explicitamente nostálgico dos anos 1980, a série criada pelos irmãos Duffer…

Crítica: “Thor: Ragnarok”

Thor: Ragnarok Data de Estreia no Brasil: 26/10/2017 Direção: Taika Waititi Distribuição: Walt Disney Studios Motion Pictures       Em meio a ótimos filmes de quase todos os  heróis que compõe os Vingadores, “Thor” sempre foi o elo fraco dos filmes da Marvel. Um dos primeiros do estúdio, “Thor” (2011) buscou uma mistura do…

Crítica: “Terra Selvagem”

Terra Selvagem (Wind River) Data de Estreia no Brasil: 02/11/2017 Direção: Taylor Sheridan Distribuição: California Films         Enquanto eu assistia a “Terra Selvagem” tive uma sensação muito grande de familiaridade com as temáticas e estrutura narrativa. Mais a frente percebi que o filme me lembrava muito “Hell or High Water” (“A Qualquer Custo”).…

Crítica: “Bom Comportamento”

Bom Comportamento (Good Time) Data de Estreia no Brasil: 19/10/2017 Direção: Benny Safdie, Josh Safdie Distribuição: Paris Filmes        Após assistir a “Bom Comportamento”, não me resta dúvidas: o real protagonista deste filme é a direção dos irmãos John e Benny Safdie. Com um roteiro e premissa incrivelmente simples e uma sufocante ausência…

Não Viu? Eu Recomendo! – “Tangerina”

Tangerina (Tangerine) Direção: Sean Baker Disponibilidade: Online/Download Dentre tantas frases atribuídas (muitas vezes erroneamente) a Glauber Rocha, talvez a mais famosa seja “Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça”. Estabelecendo o potencial criativo de um artista independente de forma curta e direta, a frase acima deixa nas entrelinhas que se deve ser criativo…